Marcelo Katsuki

Comes & Bebes

 

Pratos e vinhos no Amado

O Carnaval já acabou, mas as lembranças de Salvador ainda estão frescas na memória. A chegada à cidade foi comemorada com um almoço no Amado, restaurante de Edinho Engel (chef do Manacá em Camburi, litoral norte de São Paulo).

 

Enquanto esperávamos pelo último convidado, ficamos no agradável bar tomando champanhe e comendo lambretas com vinagrete, uma ótima opção às ostras e uma especialidade local. Melhor ainda é poder enxugar o rico molhinho com pedaços de pão caseiro!

Para acompanhar a entrada de camarão empanado em tapioca e molho lambão, continuamos com o surpreendente Champagne Mailly Grand Cru, um Brut Reserva que não conhecia mas que me conquistou com seu frescor frutado e notas cítricas. O camarão estava delicioso, ainda que o farinha de tapioca fique um pouco durinha com a fritura; o molho lambão permaneceu na mesa para acompanhar o almoço, de tão gostoso.

Na sequência, robalo com crosta de castanha sobre um caruru leve, mix de arroz e purê de banana da terra, perfeitamente acompanhado pelo aromático William Cole Sauvignon Blanc. Adorei essa base de caruru, e tasquei mais molho lambão!

 

A codorna recheada com farofinha de pão, quase um capricho do chef, com redução de jabuticaba e purê de mandioquinha tinha aromas marcantes e sabor potente. E foi perfeitamente emoldurado pelo Encierra 2004, um assemblage de bouquet complexo e muito equilibrado com taninos macios que casou perfeitamente com o meu paladar. Meu vinho favorito do almoço.

 

Ainda fechamos com uma saborosa rabada desfiada com agrião sobre polenta cremosa, harmonizada com um Lagar de Bezana Syrah Limited Edition, com seu aroma que mescla especiarias e baunilha, boa estrutura e final persistente na boca. Uma ótima combinação.

 

Mas como precisava de um pouco de energia para a noite, não recusei a pirâmide de chocolate recheada com cupuaçu. Ando numa fase de cupuaçu por conta das criações da minha amiga Lena Gaspareto, que praticamente me ensinou a apreciar a fruta. Perfumada, intensa e refrescante, é sem dúvida uma das frutas mais ricas que temos.

Para fechar, uma colherada nos profiteroles com mousse de coco e calda de chocolate da minha amiga Ana. E um pedacinho da fita de coco crocante. Ah, nem provei o vinho de sobremesa, acabei voltando empolgado para o Encierra que me deixou boas lembranças desse almoço no Amado. Melhor acolhida impossível.

Os vinhos degustados: Lagar de Bezana Syrah Limited Edition, o ótimo Encierra 2004, William Cole Sauvignon Blanc e o surpreendente Champagne Mailly Grand Cru.

Restaurante Amado
Rua Lafayete Coutinho, 660 - Comércio
Tel.: 0/xx/71/3322-3520 - Salvador / BA

Ana Import
Av. Euclydes da Cunha, 170 - Graça
Tel.: 0/xx/71/3337-1111 - Salvador / BA

Escrito por Marcelo Katsuki às 14h26

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Agendinha gourmet

Festival de teishoku
O Nakasa Sushi (Rua da Consolação, 3147, Jardins - Tel. 0/xx/11/3064-0970) vai oferecer um festival de teishoku durante o São Paulo Restaurant Week, que acontece de 2 a 15 de março na cidade. O menu completo custará R$ 25 no almoço e R$ 39, no jantar. Ivo Abrahão, restaurateur do Nakasa, criou combinações diferentes para cada dia da semana, que podem incluir tempurá de legumes, sushi e sashimi, anchova grelhada, frango com gengibre ou salmão com shimeji. Todos os teishokus trazem como opção de sobremesa Abacaxi com calda de mel e gengibre.

 


Invasão feminina
Janaína Rueda, chef do Bar da Dona Onça invade o La Tomate Bistronomique (Rua Professor Tamandaré de Toledo 25, Itaim Bibi - Tel. 0/xx/11/3071-1312) do seu marido Jefferson Rueda no almoço do Dia Internacional da Mulher, 8 de março, um domingo. No cardápio, Parmeggiana Aperitivo (R$28 - foto), Pescado do dia à Belle Meuniere com arroz e amêndoas (R$ 39) e Creme de papaia com cassis (R$14), entre outros. Ainda neste dia, a chef oferece uma taça de espumante a todas as mulheres que almoçarem no bistrô.

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h15

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Minha estreia no Carnaval baiano

Oi amigos! Desculpem pelo sumiço, mas andei sem Internet e sem celular. Mas agora volto ainda que de banda estreitíssima! E depois de anos de Carnaval de frevo e samba, finalmente fui conhecer a folia em Salvador. Abaixo, meu début.

Após quase uma hora presos no trânsito, o taxista nos despeja ao lado de uma igreja no alto de um morro e indica que devemos descer pela ladeira apertada que margeia os barracos da favela, para minha surpresa.

No meio do trajeto, somos supreendidos por uma forte chuva, que nos obriga a pedir cobertura na casa de uma baiana. Ali na varanda, uma senhora finaliza um penteado afro em sua filha, que grita com as crianças. Ficamos espremidos na diminuta cobertura juntamente com vizinhos que correm para suas casas ruidosamente, compondo uma cena quase clichê na minha cabeça, só quebrada pela frase pintada no muro da frente: "Proibido mijar nessa parede. Sujeito a 'leva' soco na cara". Mais direto impossível!

Em dez minutos a chuva cessa e descemos pela ladeira que mais se assemelha a uma pequena cascata. "Nunca pisei em tanto xixi!", grita minha amiga Ana, pulando as poças com uma sandália já de cor indefinida.

Para chegar ao camarote, furamos o cordão do bloco de Ivete e nadamos contra a maré. Atravessamos toda a multidão, entre pulos, gritos, braçadas e muita 'troca de fluidos', coisa que confesso não fazer parte do meu top ten.

Chegamos ao camarote do Nana. Ufa! Pulseira e camiseta para entrar, revista do segurança, mais pulseira para espaço exclusivo, muitos proseccos, uísques e energéticos. Vários espaços, lounges, massagens, temakerias, pratos de massas, acarajés, drinques, frutas e nos fundos uma enorme pista de dança montada com acesso à praia onde almofadões brancos acolhem os casais; há ainda um belo palco em "T" no segundo piso do camarote, com um eficiente equipamento de som, luz, telões. Um verdadeiro parque temático.

A devoção dos 'chicleteiros' também é de se admirar. Cantam todas a músicas, vão ao delírio quando o vocalista Bel Marques troca o trio e pelo palco montado no camarote. O espaço todo 'dança' num vai e vem ao som da música; quase dá medo da estrutura não suportar tanta energia.

Assim que o carro parte, já desponta na avenida o próximo trio elétrico. Na pressa de encontrar alguns amigos, descemos e nos misturamos à multidão. Que vai aumentando, aumentando, até não ter para onde ir. Seguimos o cortejo mas não encontramos nossos amigos. Na primeira confusão somos surpreendidos por foliões mal intencionados que quase nos derrubam e levam meu celular. Mas embriagados pela batida forte que ecoa do carro, seguimos pulando com a pipoca até o final do trajeto sem revoltas nem dramas. É Carnaval.

Fui!

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h31

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Magro mas gostoso

Se você é daquelas pessoas que, como eu, ficam comendo queijo Cottage em dias de dieta e achando sem gosto, seus problemas acabaram! Minha amiga Paty me apresentou o Creme de ricota Tirolez, com a quantidade similar de calorias mas muito mais gostoso! Tá mais para requeijão, nem parece ricota!

Tenho comido com bolacha salgada, com torrada, com pão light de linho, vai bem de qualquer jeito. E o preço ainda é amigo. Paguei R$ 3,00 pelo pote de 250 gramas no mercado perto de casa. Já deixa comprado para começar aquela dieta na Quarta-Feira de Cinzas!

P.S.: Pesquisando o produto, encontrei uma receita super bacana das fabulosas Rainhas do Lar: Penne com espinafre e ricota. Dá uma clicada!

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h24

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

É proibido beijar!

A novidade vem lá do Nordeste. É proibido beijar! Mas em plena época de Carnaval? Pois é, a Residência do Mário (Rua Cleto Campelo, 889 – Cabedelo/PB) está ficando famosa por conta da comidinha caprichada, do espaço exclusivíssimo (só entra se o dono se simpatizar com você), do quintal forrado com areia da praia e agora por conta da 'plaquinha', hehe.

Fica lá em Cabedelo (PB) e descobri nesse post dos blogueiros do Gourmetidos. Não conheço (ainda!) mas achei divertido! 

Não pode beijar? Então ocupe a boca com essas tentadoras "Patolas de caranguejo ao vinagrete". É proibido beijar mas pode comer! Ui!

Fotos: Ana Márcia e Sarah - Gourmetidos

Escrito por Marcelo Katsuki às 10h57

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pâtisserie Gelée

[Bolo caramelo: camadas de creme de caramelo e creme patissière com biscuit embebido em sirop, Tarte tatin de damasco com amêndoas e Bolo mousse de chocolate]

Na semana passada provamos dois sovetes artesanais deliciosos: um de tapioca e outro de limão com manjericão da Pâtisserie Gelée Sorvetes Finos. O favorito da galera (aqui da minha salinha) foi o de tapioca mas eu gostei mais do de limão com manjericão. Uma combinação super refrescante! E não tive alergia, viva!

Mas a Pâtisserie Gelée da designer paulista Mariangela não produz só sorvetes. Dá uma olhada nesses doces acima, em porções pequenas servidas nos menus de degustação, ótima idéia. Minha amiga Lu Carvalho desenhou o site, que ficou uma beleza, com fotos incríveis. Vale a pena conhecer, mas prepare o babador! Clique aqui.

 

Escrito por Marcelo Katsuki às 10h19

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mata-fome

O lanche de ontem à tarde aqui na minha salinha foi Club Social Recheado. Sabor queijo, tomate e manjericão, já viu? Sempre achei estranho essa modinha de bolacha salgada recheada não vir para o Brasil (não que achasse indispensável, hehe) e quando vi no mercado comprei correndo. Custa R$ 2,50.

Não sei se foi a fome (era final de tarde) mas todo mundo gostou. O único senão: "Salgada demais!", foi a opinião geral. Fila no bebedouro.

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h49

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Design divertido

Uma mesinha que imita embalagens de Paçoca Amor (R$ 300) do Felipe Reis com um belo gavetão para guardar CDs, livros e é claro, guloseimas! Contatos: felipe@felipereis.com.br ou pelo telefone 0/xx/11/8932-2929. Dica da minha amiga Lisi.

Escrito por Marcelo Katsuki às 08h59

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Enfim, a berinjela!

Lembra a receita da minha mãe que prometi tempos atrás? Era a Berinjela com gengibre. Finalmente fotografei! Aproveite esse finde preguiçoso e vá para a cozinha. É simples, saudável, econômico e muito gostoso.

Costumamos fazer em casa em dias de churrascada, aproveitando a grelha e a fumacinha que dá um gostinho especial à berinjela. Mas essa versão feita no cuscuzeiro é de uma praticidade ímpar. Bom final de semana!

Salada de berinjela com gengibre

Ingredientes:

- 3 berinjelas
- 1 colher de sopa de sal

Molho:
- 3 colheres (de sopa) de shoyu (molho de soja)
- 3 colheres (de sopa) de vinagre
- 2 colheres (de sopa) de óleo
- 1 colher (de sobremesa) de açúcar (opcional)
- 1 colher (de sopa) de gengibre ralado
- genbibre em filetes e cebolinha para decorar
 
Modo de fazer:
- Descasque as berijnejas e corte ao meio. Deixe de molho na água com sal.
- Cozinhe no cuscuzeiro até ficar mole (uns 10 min). Corte em tiras compridas como batata palito.
- Misture os ingredientes do molho. Sirva a berinjela fria coberta com o molho, o gengibre e a cebolinha.

* Você pode também preparar a berinjela assando no forno, mas daí tempo de preparo aumenta para 20 minutos.

Escrito por Marcelo Katsuki às 12h24

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais clássico, mais econômico

O couvert (R$ 14) traz terrine suína, torradas, caponata e os levíssimos gougères, o pão de queijo francês. Receitinha aqui!.

Na segunda fui convidado para um jantar no Le Coq Hardy. O restaurante está de chef novo, na verdade um 'veterano' com 20 anos de casa, Eliseu Pereira, que atuava com Pascal Valero, seu antecessor. O restaurante continua impecável, a cozinha surge mais clássica e, maravilha, o cardápio mais econômico. Lançaram o Jantar Gourmet ao preço fixo de R$ 80 que inclui uma entrada, um prato principal e uma sobremesa. Quase o preço de um único prato, como o Lombo de vitela ao molho Rôti (R$ 78).

Não tenha medo achando que vai ser um menu comprometido pelo preço. Silvana Azevedo, do Garfolândia já fez a prova dos nove e concluiu que "os pratos do menu de R$ 80 estavam melhores". A gente assina embaixo! Difícil mesmo foi escolher entre as tentadoras opções.

Minha entrada: Polenta com Escargots de Bourgogne e Champignons de Paris. Mas poderia ter sido um Fundo de alcachofra recheado e gratinado ou um Presunto de Parma com "cornichons".

O principal do meu amigo Junior, que me acompanhou na noite: Saint-Pierre com Massa Italiana e Emulsão ao Limão Siciliano. Reparem na montagem da massa no prato. Depois eu é que tenho TOC!

Fui de Codornas Desossadas "Rôties" com Champignons e Batata Sauté. As codornas estavam deliciosas mas foram as batatas que me surpreenderam com seu sabor. Um belo conjunto.

Escolhemos a mesma sobremesa: Creme "Brûlée" de Baunilha com Maçã Caramelizada. A diferença foi que o Junior se contentou com metade enquanto o glutão aqui raspou a travessa sem medo da balança no dia seguinte.

O café Nespresso com petit-fours não está incluído no menu, mas custa R$ 7,00 e vale muito a pena. Tuilles crocantes, tarteletes, bolinhos, tudo fresquinho e perfeito para encerrar a noite. Adorei o Jantar Gourmet: uma opção viável e de qualidade em um ótimo ambiente.

Le Coq Hardy
R. Jerônimo da Veiga, 461, Itaim Bibi
Tel.: 0/xx/11/3079-3344

 

Escrito por Marcelo Katsuki às 18h23

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Baconmania

Pauta inusitada e muito divertida do caderno de Informática da Folha de hoje (para assinantes). De sutiã a despertador de bacon, o defumado é o hype virtual do momento. Pelo menos não engorda. Óinc! Agora, vodca aromatizada com bacon? E sorvete do porquito já é demais, né? Jisuis, tem até a receita! Óinc, óinc!!!

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h11

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Adeus a Ângelo Salton

Faleceu hoje o sr. Ângelo Salton Neto, presidente da vinícola Salton. Com uma trajetória de sucesso marcada pela persistência, simpatia e até um certo romantismo na produção de bons vinhos que encontraram na classe média um mercado receptivo, o sr. Ângelo faleceu vítima de um infarto agudo ocorrido a 1h da manhã de hoje.

O corpo está sendo velado no cemitério do Araçá e o cortejo sairá às 16h horas para o Crematório da Vila Alpina. Fica aqui uma pequena homenagem a essa importante personagem da vitivinicultura brasileira.

Escrito por Marcelo Katsuki às 10h55

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Gazpacho Andaluz

Passei o finde no interior (e no maior calor) lamentando não ter levado a receita de gazpacho que a Carla Pernambuco ensinou no workshop fashionista lá na SPFW. Já tomei (é esse da foto), sonho com ele até hoje! Não teria nada melhor: gaspacho geladinho, uma rede e um livro. Até li um sobre meditação, achei meio chatinho, preguiiiiiiiça! Mas como ando meio descentrado, tô topando todas. Que eu fique em paz, que eu seja feliz. Que eu esteja seguro e protegido. Ohmmm!!!

Gazpacho Andaluz

Ingredientes:
- 1 kg de tomates sem pele nem sementes (maduros e firmes)
- 200 g de casca de pão
- 100 ml de vinagre de jerez
- 500 ml de azeite extravirgem de boa qualidade
- Sal e pimenta a gosto

Preparo:
- Bater tudo no liquidificador. Gelar por duas horas no mínimo.
- Sirva em tacinhas com um fio de azeite extravirgem.
- Se for servir como entrada, sirva em tigelinhas e faça potinhos com cubinhos de presunto serrano, pepinos e pimentões amarelos e verdes.

Quando fizer o gazpacho, me convida. Daí levo minha amiga Paty 'bailatriz', que também é adicta, só fala dele.

Escrito por Marcelo Katsuki às 16h36

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O melhor barista do mundo

Ele se chama Stephen Morrissey, é irlandês e virá ao Brasil para realizar um workshop sobre técnicas básicas e avançadas do espresso e uma palestra onde vai contar os segredos para se tornar um campeão mundial. Oportunidade única para os baristas e apaixonados por café! Para assisitir a uma apresentação do Stephen basta clicar aqui.

As vagas para o workshop são limitadas e serão aceitas por ordem de chegada. Somente serão aceitas inscrições através do e-mail diretoria@acbb.com.br. Corre!

Palestra
Stephen Morrissey - “Como se tornar um campeão mundial do WBC”
Data do workshop - dia 16 de fevereiro
Horário - 18 às 20 horas - Local - Auditório do MuBE
Investimento - R$ 60,00 (associado) e R$ 100,00 (não-associado)
Inscrições - até 13/02

Workshop
Stephen Morrissey - “Teoria do espresso/técnicas básicas e avançadas”
Data do workshop - dia 17 de fevereiro
Horário - 17 às 20 horas - Local - Auditório do MuBE
Investimento - R$ 200,00 (associado) e R$ 300,00 (não associado)

As inscrições serão confirmadas por e-mail e um boleto será encaminhado para pagamento. Boletos não serão enviados após o dia 11/2. O acerto deverá então ser feito antes do início da palestra com Cléia Junqueira ou Edgard Bressani.

Escrito por Marcelo Katsuki às 08h56

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dadinho argentino

["Dadinho o c***, meu nome é Marroc!"]

Acabei de receber um e-mail comunicando que a Costazzurra está importando da Argentina os biscoitos Folhados RC, bem populares por lá. Bacana, eu adoro biscoito folhado, mas o meu drama atual não são biscoitos mas os Bocaditos Marroc! A culpa é do Fábio, editor do site do Agora São Paulo, que me falou do tal 'dadinho argentino'.

Daí minha amiga porteña (e leitora do blog) Analia trouxe uma caixa para eu dar pro Fábio e claro, filei uns bocaditos para mim. Eles lembram o nosso dadinho, mas são bem mais untuosos, densos e com um gosto que mescla amendoim e cacau. Resultado: viciei. Será que ninguém quer importar esse também? O Fábio agradece, hehe!

Ops, quase me esqueço dos Folhados RC!

 

Escrito por Marcelo Katsuki às 02h05

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As especiarias

Ganhei alguns produtos da Les Épices, uma loja especializada em produtos artesanais e com muitas receitas de família, onde as especiarias são as grandes estrelas. A responsável pela casa é a chef Renata Mascioli, que estudou na Le Cordon Bleu onde descobriu sua paixão pelos temperos e condimentos.

Além dos bolos, salgados e biscoitos, a casa também produz sais e caldas aromatizadas, além de pratos congelados. Eu adorei as azeitonas com alho assado e ervas e esse mix de castanhas ao curry, bem aromático. Como é tudo produzido artesanalmente e sem conservantes, vale muito uma visita, coisa que pretendo fazer em breve! O endereço está abaixo.

Les Épices
Av. Dr. Cardoso de Melo, 694, Vila Olímpia
Tel.: 0/xx/11/3846-6213 e 3542-1202

Escrito por Marcelo Katsuki às 08h23

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Reunião de bambas

As últimas: culinária. Um agregador de blogs de gastronomia brasileiro. Achei genial: simples, prático e com uma ótima seleção de blogs. Tá (quase) todo mundo lá: Ale Blanco, Tatu, Rita Lobo, Ale Guerra, Dadivosa, Que bicho me mordeu, Luiz Horta, Luiz Américo, Neide Rigo e o moço aqui também! Peguei a dica da Ester lá no blog da Ale! Viu como é bom passear pelo blog alheio? Recomendo!

Escrito por Marcelo Katsuki às 02h16

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A vez dos gastrobares

[Nhoque com ragu de galinha de capoeira e quiabo]

Acabei de ler no Paladar que a grande novidade no congresso de gastronomia de vanguarda Madrid-Fusión foi a tendência dos gastrobares. O conceito é servir gastronomia de alta qualidade em um ambiente despojado e com preços mais acessíveis. Tem coisa mais bem-vinda nesses tempos de crise?

Escrito por Marcelo Katsuki às 02h05

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Luz, câmera, saquê!

Ontem participei da gravação do programa Saberes dos Sabores, em exibição no canal JBNTV, denominado "Drinques japoneses: saquê, o divino extrato do arroz". Saquê! Ai meu santinho, só porque eu tinha prometido ficar uma semana sem beber! Mas como sou profissional...

A degustação foi organizada por Alexandre Tatsuya Iida, consultor de saquê e editor do site Adega de Sakê, já conhecido dos leitores aqui do blog. Seis saquês harmonizados com pratos do belíssimo restaurante Shintori. Momento de tensão: ninguém queria ser fotografado sendo maquiado! Fui muito franco: "Capricha aí no pancake que a coisa tá feia!", hehe.

Na bancada, a sommelière Chisato Ino (Kinoshita), Shin Koike (Aizomê), Luiz Ligabue (O Estado de S.Paulo), Arnaldo Lorençato (Veja SP), Alexandre Tatsuya, eu e Carla Pernambuco (o destino nos uniu, kkkkk!) e Daniela Bravin (Ici Bistrô).

O encontro foi ótimo, mas um pouco 'calmo' demais. Tão silencioso que enquanto o Arnaldo fazia seu comentário, mordi um tempurá e foi quase um estrondo no salão! Só no final o povo deu uma relaxada, afinal, depois de tanta 'bebida sagrada' não tinha como não ir ao encontro dos deuses, hehe.

O resultado das harmonizações propostas e os comentários de cada participante vocês verão no canal 142 da Sky! Até eu que não sou muito de falar, tomei a pílula do Dr. Caramujo e dei o meu pitaco. Sempre conciso, claro.

E depois da árdua tarefa de tomar saquês de todos os tipos com os mais variados pratos, a diversão ficou por conta da rodada de sushis oferecida pelo Shintori. Adorei: comi e corri pro jornal!

O programa vai ao ar nos dias 2 de março (19h), 4 de março (9:30h), 6 de março (19h), 7 de março (9:30h) e 8 de março (19h)  em exibição nacional pela JBNTV (canal 142 da Sky). Se você assistir, me conta. Eu não tenho Sky...

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h59

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Comida e vinho

Estou lendo Comida e Vinho - Harmonização Essencial, livro escrito por dois dos maiores especialistas no assunto: José Ivan Santos e José Maria Santana.

O livro trata dos princípios de harmonização e dá dicas de como entender a comida, seja pelos ingredientes ou pelo método de cocção. Os métodos de compatibilização, por semelhança ou contraste, constituem um dos capítulos mais interessantes, pois ensina como combinar opostos, como o salgado do queijo com o doce de um vinho.

Os autores comentam as principais uvas e suas harmonizações boas e as difíceis também. Tudo tratado de forma simples e sem regras prontas. No final do livro, tabelas bem práticas com combinações possíveis, onde descobri que aquela mortadela do meu almoço corrido combina com um Lambrusco seco ou um Beaujolais. Vou sugerir pra tiazinha do café, hehe.

Comida e Vinho Harmonização Essencial
Jose Ivan Santos e José Maria Santana
Publicação: 2008 - Editora: Senac/sp
Páginas: 180 - Preço de venda: R$ 40,00

Escrito por Marcelo Katsuki às 12h42

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Marcelo Katsuki Marcelo Katsuki é editor de arte de Mídias Digitais da Folha, colaborador da revista sãopaulo e colunista da "Prazeres da Mesa".

BUSCA NO BLOG


TWITTER

    Twitter RSS

    ARQUIVO


    Ver mensagens anteriores
     

    Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
    em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.