Marcelo Katsuki

Comes & Bebes

 

Claude Troisgros no Harmonia dos Sabores

Desci para a praia (ô dureza...) cedinho no sábado para participar do jantar de encerramento da IX edição do Harmonia dos Sabores, festival realizado no Sofitel Jequitimar.

O chef que fechou essa edição foi o carismático Claude Troisgros, com duas sessões lotadas. Como no cinema, com uma sessão às 20h e outra às 22h. E ambas lotadas.

O Amuse bouche: o famoso Capuccino de cogumelos trufado do chef.

A entrada: Camarão crisp, berinjelas ao mel e vinagre de Banyuls.

1º principal: Robalo em crosta de pão com tomate e limão Siciliano confit

2º principal: Cordeiro em crosta de shitake e ervas provençais sobre um gostoso mil-folhas de aipim tostado

Uma sobremesa harmonizada: Torta de maçã e passas com crumble épices servida com um potente drinque de conhaque com mirtilo

E para coroar o final de semana, um dia lindo, ensolarado. Que marrravilha!!! (Vocês pensaram que eu tinha me esquecido, aposto)

Restaurante Les Épices / Sofitel Guarujá Jequitimar
Av. Marjory da Silva Prado, 1.100, Praia de Pernambuco
Preço: R$ 290,00 por pessoa (menu completo harmonizado com vinhos e água)

Escrito por Marcelo Katsuki às 00h44

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tudo acaba em pizza. Ou começa.

Tá que eu ando numa crise #foreveralone, mas essa ação da Pizza Hut RS enviando pizzas "correio elegante" é no mínimo útil. E engraçada.

Imagina receber em casa uma pizza com os dizeres "Fica comigo" com um coração de cheddar? Bora copiar, pizzarias do Paraíso, pra eu poder mandar para um monte de gente, kkkkkk!

Foto: Divulgação Pizza Hut RS

Escrito por Marcelo Katsuki às 12h41

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brado: curti!

Gostei muito do Brado, novo restaurante dos sócios Pedro Vita, Felipe Leite e Luciano Montezzo, ali na Joaquim Antunes (entre a Rebouças e a rua dos Pinheiros). A proposta é muito simpática: tem um menu enxuto e bem executado, ambiente despojado e de bom gosto com um deck agradável e preços viáveis com pratos principais na faixa dos trinta reais. E a carta de bebidas tem desde uma dose de Seleta por cinco dilmas até uma de Chivas por 19. Bra.vo!

O menu foi criado pelo chef Pedro Vita. Saca o couvert (R$ 8 no jantar), com antepastos e uma deliciosa manteiga com limão. "Bom para cortar a gordura", diria a minha mãe!

Uma bela entrada vegetariana: Timbal de berinjela, com marmelada de tomate e queijo de cabra (R$ 15)

E uma com peixe: Salmão selado com salada crocante de tubérculos, guacamole e esferas de shoyu (R$ 18)

Paleta de cordeiro com batata gratinada e salada verde (R$34): a carne já vem desfiada; para comer se esparramando na poltrona

Arroz negro de lula (R$ 38) com uma envolvente espuma alioli que tirou qualquer possibilidade de monotonia do prato. Bondimaisdaconta.

Hora de refrescar a noite: Gazpacho de frutas da época com sorvete de iogurte, gengibre e manjericão (R$14)

Ou seria de adoçar a noite? Compacto de chocolate com castanhas, espuma de maracujá, sorvete de café e caramelo de whisky (R$14).

Dei ainda uma garfada no Ravióli de touro (R$ 34), massa fresca recheada com rabo de touro envolta em um caldo de carne daqueles que ficam colando os lábios. Gostei muito. E recomendo.

Brado restaurante
Rua Joaquim Antunes, 381 – Pinheiros
Telefone: 0/xx/11/3061-9293

MAPINHA AQUI

Escrito por Marcelo Katsuki às 13h11

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Acontece

A Tasca da Esquina de São Paulo, restaurante do Chef Vitor Sobral, ganha um novo sócio: o empresário do ramo de turismo Gustavo Mello de Almeida. Hoje o empresário recebe para jantar na Tasca o ex-piloto da Fórmula 1, Raul Boesel e o piloto da Indy, Tony Kanaam, ambos aficionados pela cozinha portuguesa.

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h18

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O melhor sushi do mundo?

(via Francis Toshi Akuta)

Escrito por Marcelo Katsuki às 00h15

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Minha deli em NYC

Nesse verão meu amigo Thiago resolveu fazer algo de diferente e foi para Nova York curtir uma nevezinha. Acabou fazendo uma boquinha na lendária Katz's Delicatessen e me mandou umas fotos da 'minha' deli.

Comeu o gigantesco sanduba, só que de peru, com maionese, mostarda e pepinos, tomou um refri e gastou 18 doletas. Tá achando tudo barato por lá. Ou será que é aqui que tá caro?

Mandou até uma foto da mesa onde Meg Ryan e Billy Crystal gravaram a famosa cena de "When Harry Met Sally". Se você não se lembra ou nem tinha nascido em 89, pode curtir a cena abaixo. Deu fome.

Escrito por Marcelo Katsuki às 23h24

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Almoço especial no Kinoshita

A Dô Cultural, de Jo Takahashi, realizará um almoço nesse sábado, 28 de janeiro, no restaurante Kinoshita para 40 pessoas com um menu criado pelo chef Tsuyoshi Murakami. O menu degustação custará R$ 150 (bebidas, serviço e valet não inclusos) e apresentará os pratos como o Nassu Okra Tororo (berinjela nassubi com quiabo) e o Onsem Tamago (ovo orgânico cozido em baixa temperatura servido com molho Ponzu e enguia). Uma ótima oportunidade para conhecer novos pratos do menu do Kinoshita sem falar da companhia sempre inspiradora do grande Jo Takahashi.

Restaurante Kinoshita
R. Jacques Felix, 405 - Vila Nova Conceição
Reservas pelo telefone: (11) 3846-7327 - ramal 213
Para mais informações (com fotos dos pratos) clique aqui

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h48

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ano do Dragão

Na segunda começa o Ano do Dragão. Por conta disso, nesse finde rola aquela festança do Ano Novo Chinês lá na Liberdade, com barraquinhas de comida, danças, música e aquela confusão do jeito que a gente adora. Aproveitem para se divertir, porque a maioria das previsões falam de um ano cheio de mudanças e desastres, aff...

Já se você não estiver afim de muvuca, desça a Galvão Bueno até o número 544 e acomode-se confortavelmente no Taizan, um dos meus chineses favoritos. Olha o que eu comi lá no último almoço com dois amigos que não conheciam o lugar. E piraram.

O crocante, leve e imbatível Wantan frito R$50 (1/2 porcão R$ 30)

Yakissoba R$ 56 (1/2 porção R$ 33,60)

Frango com gengibre R$ 60 (1/2 porção R$ 36)

Arroz frito R$ 40 (1/2 porção R$ 24)

Repolho com missô temperado R$ 49 (1/2 porção R$ 29,40)

Banana caramelada R$ 28 (1/2 porção R$ 16,80)

Incluí os preços da meia porção porque o divertido em restaurante chinês é provar o maior número possível de pratos. E esses são imperdíveis.

Restaurante Taizan
Rua Galvão Bueno, 544 - Liberdade
Tel.: 0/xx/11/3277-8550 e 3208-9498

MAPINHA AQUI

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h22

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Casa das Ostras - Mercado Municipal

Caí da cama hoje mas a missão era nobre: conhecer a Casa das Ostras, um quiosque que serve frutos do mar e vinhos em taça no Mercadão recomendado pela chef Janaina Rueda, do Dona Onça. E lá fui eu com ozóio fechando e aquele bom humor matinal que emociona, rs.

Mas que indisposição resiste a uma friturinha logo cedo?

Fui logo pedindo Muslito Patinha (R$ 2,50 unid.) e Sardinha frita (R$ 2 unid.) no balcão de petiscos. O muslito tem o formato de patola de caranguejo mas é feito de massa de peixe, servido com um molho agridoce. As sardinhas são gostosas mas um pouco murchas.

A chopeira não deixa a menor dúvida sobre a especialidade da casa!

Jefferson Rueda, marido de Janaina, atacou de ostras frescas (R$ 3,50 cada ou R$ 20 a porção com 6 unid.)

E eu, de Pastel Marinho com recheio de camarão na moranga (R$ 6) olha que interessante! Massa crocante mesmo e recheio cremoso mas firme, repleto de camarões de bom tamanho. Comi com uma pimenta de cumarú do Pará tão perfumada quanto saborosa.

"Aqui tem ostras vivas"

Mas também irresistíveis ostras gratinadas (R$ 5), com um aerado e gostoso creme. Sente o clima!

Passei espremido por debaixo do balcão e invadi a cozinha pra xeretar as panelas (e agora descobri a razão do mau jeito nas costas, rs!) onde acabei encontrando um caldeirão cheio de 'polvinhos' e outro com caranguejos!

"Dona Onça" botando ordem logo cedo no Mercadão, rs!

Ah, além do chope e das biritas usuais, lá você também pode tomar vinho em taça! Uma taçona de Chardonnay ou de Sauvignon Blanc chileno sai por R$ 8.

Pedimos o Polvo da mamãe (R$ 20): mini polvos com a carne bem macia cozidos em um molho potente, daqueles de lamber os beiços.

E fechamos o café da manhã de forma bem leve, com um fresquíssimo ceviche de robalo. Os ceviches custam de R$ 10 (St. Peter individual) a R$ 33 (Robalo família).

Lá tem ainda carpaccio de peixe, sushis e sashimis. E você também pode comprar o que quiser na barraca da frente, a Ki-Peixe, que eles preparam na hora cobrando uma taxa de dérreal pelo serviço (até 1 kg). Já pensou aquela lagosta fresquinha preparada à sua moda?

Fim da comilança e hora dos chefs trabalharem. Né moleza não!

Casa das Ostras
Mercado Municipal
Rua da Cantareira, 306
Rua A - Box 33
Tel.: 0/xx/11/3313-4824

MAPINHA AQUI

Escrito por Marcelo Katsuki às 23h33

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Kit bolinho

O Manjar Beatriz Gastronomia está com uma novidade ótima para quem curte um petisco: massa pronta para bolinho de arroz, você só precisa fritar.

A embalagem de 1 kg com os sabores Tradicional, Picante, Manjericão, Alho poro, Legumes e Milho verde custa R$ 35 e rende aproximadamente 40 bolinhos. Meio quilo sai por R$ 25.

Já as versões com Carne moída, Carne seca, Presunto de Parma, Frango, Parmesão, Gorgonzola e nozes e Gruyère custam R$ 45 o quilo ou R$ 35 por meio quilo.

Para acompanhar os bolinhos a Bia também produz geleia de pimenta, compota de cebola, relish de pepino e até catchup caseiro. Gostou? O telefone dela é 0/xx/11/8784-5832 ou pelo e-mail contato@manjarbeatriz.com.br

Escrito por Marcelo Katsuki às 10h36

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Final do Grey Goose Vive La Révolution

Os vencedores da etapa São Paulo: Henrique Medeiros, Marcelo Serrano, Gisele Aguiar e Marcelo Vasconcellos.

No dia 23 de janeiro acontecerá a final da 3ª edição do Grey Goose Vive La Révolution, campeonato de coquetelaria, no Bar des Arts (Rua Pedro Humberto, nº 9 – Itaim Bibi) coordenado pelo embaixador da marca no Brasil, o mixologista Pablo Moya.

Os finalistas são: Pedro Luís Fernandes Guimaraes (Salvador); Luciano Melo Guimarães (Recife); Igor Bispo dos Santos (Curitiba); Paulo Sergio Lopes Martins de Freitas, Diego Barcellos de Carvalho e Rafael Pizanti (Rio de Janeiro); Filipe Brasil (Belo Horizonte); Felipe Silva (Florianópolis), além dos finalistas de São Paulo (foto acima).

Os critérios para avaliação dos concorrentes são: desenvolvimento do coquetel, sabor, imagem, apresentação, guarnição, glassware, postura do profissional e higiene. O vencedor receberá um prêmio de R$ 5 mil e uma viagem à França.

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h37

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Você sabia que...

O espaço do restaurante Cezano (R. da Consolação, 3368 - Jardim Paulista), onde também já funcionou o Sophia Bistrot, agora é um descolado espaço para eventos? Clique aqui.

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h34

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Como "falar" francês usando vinho e comida

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h08

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O Bofetada virou sushi!

Passar pela Farme, no Rio, e ver o prédio do antigo Bofetada fechado me dava um aperto no coração. As coisas passam. E lá se foi o tempo de comer Badofe, aquele tutu de feijão preto com carne seca desfiada pesadíssimo com pão. Agora lá se come sushi!

No lugar do antigo Bofetada abriu um Sushiloko (Rua Farme de Amoedo, 87 - Ipanema - Tel. 0/xx/21/2287-6822), rede de comida japonesa que ainda não existe aqui em São Paulo. Fui lá com alguns amigos na volta de um passeio pelo bairro. Abaixo, o que provamos.

Combinho 1 com 6 Hot Philadelphia e 4 camarões empanados por R$ 11,90.

Yakissoba de frango por R$ 16,90

Combo 7 com 4 sashimis de salmão, 8 enrolados de camarão, 4 de salmão, 2 niguiris de salmão e 2 de camarão por R$ 20,90.

Harumaki doce: Romeu e Julieta, Prestígio e Banana com doce de leite por R$ 16,90

Claro que você não vai lá para comer sushis estrelados, mas o tempero é bom, só compromete um pouco o ponto do arroz. E as frituras são bem feitas, sequinhas. Mas o forte mesmo é o preço, bem amigo. Ideal para uma boquinha rápida na volta da praia.

Escrito por Marcelo Katsuki às 23h51

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Harmonia dos Sabores com Ivo Faria

Encarei a estrada nesse final de semana mas amanheci com esse visual. Tudo para poder participar da IX edição do Harmonia dos Sabores, festival realizado no Sofitel Jequitimar com chefs famosos e menus inspirados na cozinha mediterrânea.

O chef Ivo Faria, do Vecchio Sogno de Belo Horizonte foi quem abriu o festival no sábado com um menu bem executado onde os detalhes de sua cozinha, como a canjiquinha e a taioba fizeram a diferença.

A primeira entrada foi um Marinado de Lagostins com vieiras banhado por um denso creme de aspargos verdes emulsionado com azeite.

A segunda entrada foi um consistente Bacalhau na nata acompanhado de camarão grelhado ao molho de vegetais aromáticos.

A Trouxinha de taioba trazia um saboroso frango caipira desfiado com gostinho bem caseiro, sobre um molho de canjiquinha que casou muito bem com a carne.

O prato principal foi um Piano de cordeiro com misto de funghi à caçadora valorizado por uma gostosa compota de limão.

Fechando a refeição, Doces de Vila Rica: um delicado arroz doce com frutas salpicado por um surpreendente torresmo de canela e sorvete de macadamia.

O chef Ivo Faria na cozinha do Les Épices

No próximo sábado, dia 14, é a vez dos chefs Lígia Karazawa e Raúl Jiménez do Clos de Tapas mostrarem seu menu que terá a famosa Caixa de legumes, a Panceta crocante com feijão fradinho entre outros pratos.

Participam ainda no dia 21/1 o chef Francesco Carli (Cipriani), no dia 24/1 o chef Tsuyoshi Murakami (Kinoshita) e fechando o festival no dia 28/1 o chef Claude Troisgros (Olympe).

Restaurante Les Épices / Sofitel Guarujá Jequitimar
Av. Marjory da Silva Prado, 1.100, Praia de Pernambuco
Preço: R$ 290,00 por pessoa (inclui menu completo, harmonização de vinhos para cada prato e água)
Informações e reservas: (13) 2104-2000 / sofiteljequitimar@sofitel.com

Escrito por Marcelo Katsuki às 00h38

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mar Casado - Guarujá

Passei o sábado no Guarujá por conta do festival Harmonia dos Sabores e gastei a manhã dando voltas pelas cercanias do hotel, até que me deparei com um cantinho ainda inexplorado: duas mesinhas atrás do segundo salão do restaurante Mar Casado. Tinha encontrado o local para o almoço perfeito.

No terraço do restaurante algumas poltronas com vista de camarote, do jeitinho que mais gosto: na praia mas sem estar nela, rs.

Pedi o couvert, com pães quentinhos, manteiga temperada, anéis de lula marinados e azeitonas. E uma cerveja para ajudar a descer, lógico. O trampo da tarde seria escolher o que comer e eu adoro ficar lendo o cardápio por horas, até quase decorar (loucura de quem está #foreveralone, rs).

Minha entrada: Polvo laminado grelhado com cogumelos, legumes, tomate cereja e azeitonas (R$ 38). Tudo tenro, rapidamente salteado e com um pesto que arrematou o prato.

No deck, o cozinheiro grelhando lagostas e legumes, ah que cheirinho bom! Tomei uma taça de vinho e me animei para um segundo prato.

Como não queria barbarizar com a minha dieta (de engorda), pedi um Filé de linguado com crosta de amêndoas acompanhado de tagliatelle de pupunha ao azeite extravirgem (R$ 62).

Depois de algumas taças de vinho, já me achando lindo e magro, peguei um docinho de cada da bandeja de mini pâtisserie (R$ 6 a unidade). Mousse de manga com chocolate, barquete de chocolate com morangos, mousse e uma éclair de baunilha para dar energia para uma caminhada na praia.

Levantei-me com esforço do meu 'camarote secreto', caminhei até a areia em frente ao hotel, fiz essa foto acima e voltei pra rede. Sou desses.

Restaurante Mar Casado / Sofitel Guarujá Jequitimar
Av. Marjory da Silva Prado, 1.100, Praia de Pernambuco
Informações e reservas: (13) 2104-2000

Escrito por Marcelo Katsuki às 00h36

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Água benta

Novidade: água com Florais de Bach

Um amigo me disse que a nova moda em Curitiba é a Acqua Floral e me deu algumas garrafinhas para experimentar. Ela leva em sua composição Florais de Bach importados do Reino Unido e tem um gostinho de rosas, levemente adocicado. Lembra um pouco lichia também, o que me faz pensar que pode render ótimos drinques.

A proposta da Acqua Floral é cuidar da saúde emocional por isso combina cinco florais para o controle de ansiedade e estresse: Impatiens, Rock Rose, Clematis, Cherry Plum e Star of Bethlehem. Controle da ansiedade e estresse, quem nunca?

Tomei duas garrafinhas ontem e passei o domingo molinho. Mas também pode ter sido a garrafa de Chardonnay que matei sozinho na noite anterior, vai saber...

Mais informações: Acquafloral
Tel.: (41) 3053-9897 / 3053-6141

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h43

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Escondidinho peruano

Ceviche de pescado levemente picante (R$ 20)

O Riconcito existe há anos mas só descobri nessa semana lendo o ótimo Yakissoba não do Thiago Minami. Um peruano aqui perto do jornal com ceviches enormes por 20 reais e arrozes por 10? Fui guiado pelas lombrigas. E o restaurante fica bem escondido mesmo, não tem placa, apenas uma portinha que dá numa escadaria. Suba.

O ceviche é farto, tanto que não consegui comer mais nada. E vem com batata doce e milhos tostados. Você escolhe se quer com ou sem pimenta. Comi picante e achei na medida, ainda mais rebatendo com a jarra de suco docinho de chicha morada por R$ 3,50.

O ambiente é simples e as garçonetes não falam português direito. Eu, pego de surpresa, rebolei num portuñol maluco pra pedir a sobremesa (postre, Kats, postre!). Fiquei hablando: dulce, dulce e ganhei docinho recheado com doce de leite, kkkkk! Por tanta simplicidade e simpatia, nem cobram os 10%, mas diante de tanta gentileza a gente deixa até mais.

Na próxima visita já sei o que quero comer: Chicharrón. E tentarei arrastar alguns amigos para dividir os pratos, que são enormes. E pedir um postre, claro.

Riconcito Peruano
Rua Aurora, 451 (tem que subir a escadaria)
Tel. 0/xx/11/3361-2400
Aberto do almoço até o jantar diariamente, inclusive finais  de semana

MAPINHA AQUI

Escrito por Marcelo Katsuki às 16h40

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Brasil na rota do Omnivore

Onnivore, aquele evento gastronômico descolado vai rodar o mundo nesse ano. A Omnivore World Tour acontecerá em 12 cidades (São Paulo será a sede em setembro. Clique aqui para ver as 12 sedes) com o tema "Young Cuisine".

E o que vem a ser essa "Young Cuisine"? Uma cozinha autoral que demonstre reflexão e originalidade sem medo de correr riscos. É, parece que a farra vai ser boa!

Escrito por Marcelo Katsuki às 00h32

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Coccinelle Bistrô - Rio

Rua do Rosário, centro do Rio.

Praia não é a minha praia: tenho alergia a água salgada, não gosto de areia e morro num mau humor danado quando fico queimado de sol. Mas adoro olhar para o mar. Por isso vou à praia cedo, tomo uma tacinha numa boulangerie qualquer, saio caminhando torto pelo calçadão e tá ótimo.

Igreja N. Sra. da Lapa dos Mercadores. Meu destino ficava logo à esquerda.

Por isso, enquanto meus amigos torravam nas areias de Ipanema nesse finde, botei meu chapéu de bamba e fui passear pelo centro do Rio. Desci na estação Uruguaiana do metrô e caminhei pelas ruas da Alfândega, do Rosário, do Ouvidor, até chegar na Travessa do Comércio. Queria conhecer o Coccinelle Bistrô, uma proposta bem peculiar.

A chef japonesa Maya (Madame Coccinelle), casada com um francês, desenvolveu um cardápio de comida francesa caseira inspirada nos bentôs japoneses. Ou seja, vem tudo em pratinhos acomodados em uma pequena bandeja de madeira.

Tem desde o Bentô Colette (R$ 30) com tartare de salmão, salada tzatziki e gaspacho até o Bentrô Jean-Pierre (R$ 42) com steak bourguignonne e batata frita caseira. Pedi o Bentô Gaston (R$ 46), que trazia um magret de pato fatiado suculento com um inspirado molho de mel de lavanda e balsâmico, purês de batata inglesa e de mandioquinha e salada com queijo minas, tomate e croutons. U-lá-lá!

De sobremesa pedi a Torta de goiaba (R$ 9), cheia de fatias da fruta fresca coberta por um creme não muito doce, uma delícia! Ah, contei que também tomei uma caipirinha enquanto esperava pela comida? Nem terminei, porque chegou tudo rápido. Quero voltar para provar os outros bentôs, achei a ideia divertida, e quem sabe conhecer outras casas da região, passei por lugares bem interessantes.

Fachada do Coccinelle e ao fundo o Arco do Teles. Meu amigo do Rio, Lourenço, contou que o prédio vizinho era a pensão da mãe da Carmen Miranda. #ficadica!

Aliás, saí de lá levinho e inspirado e fui pro Beco das Sardinhas achando que conseguiria comer algumas, tenho ótimas lembranças de lá. Que nada: o beco virou uma grande praça de alimentação lotada de mesinhas plásticas com gente apinhada sob a luz laranja e azul das lonas que cobrem o céu. Tem coisa que fica melhor na saudade.

Coccinelle Bistrô
Travessa do Comércio, 11, Centro
Rio de Janeiro
Tel.: 0/xx/11/2224-8602
E-mail: coccinellebistro@gmail.com

MAPINHA AQUI

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h31

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Receita: Bolo de Reis

Dia 6 comemora-se o Dia de Reis. Então você tem mais quatro dias para fazer esse bolo. Peguei a receita com o chef Carlos Ribeiro do Na Cozinha e achei fácil, apesar da variedade de ingredientes, o que pode assustar numa primeira leitura. Mas essa versão com castanha do Pará é simples e bem brasileira.

A tradição manda esconder na massa uma mini coroa, um bonequinho do menino Jesus ou uma fava de baunilha para presentear o convidado que encontrar. Como já quebrei o dente de um amigo uma vez, melhor não botar nada, rs.

Bolo de Reis

Ingredientes:
3 maçãs (picadas com casca)
½ xícara de açúcar mascavo
½ xícara de açúcar refinado
3 ovos
½ xícara de óleo
½ xícara de uva passa hidratada no vinho do porto por 3 horas
½ xícara de frutas cristalizadas
½ xic de farinha de castanha do Pará (ou de amêndoa)
½ xícara de damasco seco picado
1 colher de sopa de canela
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de bicarbonato
1 colher de chá de fermento em pó
1 pitada de sal

Frutas secas picadas e lâminas de amêndoas para decorar

Modo de Fazer:
Pique bem as maçãs e coloque em uma travessa. Adicione os dois açúcares, os ovos, o óleo, as uvas passas, a farinha de castanha do Pará, o damasco e a canela e misture.

Em seguida a farinha de trigo, o fermento, o sal e o bicarbonato. Misture bem com uma colher de pau.

Passe bastante manteiga numa forma grande com furo no meio. O forno deve ser previamente aquecido.

Asse em forno 120 graus por aproximadamente 50 minutos. Faça o teste do palito para ver se ficou pronto.

Desenforme depois de frio e decore com pedacinhos de frutas secas e amêndoas.

Escrito por Marcelo Katsuki às 11h43

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A volta do restaurante Waka

O bolinho de carne (R$ 5 a unidade) também está de volta. Mais sequinho, mais crocante, agora feito pela Gê.

Ano novo traz sempre aquela ideia de começos (que podem ser recomeços) por isso resolvi dedicar meu primeiro post à reabertura do restaurante Waka há pouco mais de dois meses.

Depois do repentino falecimento do antigo chef, o sr. Numata, o restaurante permaneceu fechado por meses, até que a Cida, jornalista e antiga cliente, alugou o ponto e começou uma grande reforma.

Quando entrei no salão, levei um susto: ele estava amplo, espaçoso, bem iluminado e de familiar só ficaram os balcões e a antiga garçonete, a simpática Gê. Cida reformou todo o restaurante mas manteve os teishokus e o famoso bolinho de carne no cardápio. E incluiu pratos novos e outras especialidades da nova cozinheira.

Gê, Cida e Setsuko Goto, a cozinheira da noite.

No almoço brilham os teishokus, as refeições com pequenas porções que podem ter karaague (frango frito), yakisanaka (anchova grelhada) ou tonkatsu (milanesa japonesa) e custam R$ 20.

Mas há ainda yakissoba, yakimeshi (arroz com carne picadinha e ovos), kare rice (arroz com curry com carne e legumes), entre outros pratos típicos, todos a R$ 20.

À noite você recebe um otoshi para acompanhar um saquê ou uma cervejinha, que pode ser uma conserva, um tofu ou mesmo uma porção de edamame (foto).

Pedimos um teishoku de Yakisakana (R$ 25 no jantar) que veio com a anchova grelhada com salada, tofu, picles, sashimi, guioza frito, arroz e sopa.

Ainda comi um Kakiague Soba (R 25), o macarrão 'preto' japonês com tempurá de legumes e caldo e cebolinha, um dos pratos mais pedidos segundo a Cida.

A massa, importada, é lisa e firme. E o tempurá dá um sabor especial ao caldo.

O salão de cima, onde havia um ozashiki, ficou amplo, irreconhecível.

A cozinheira da noite, sra. Setsuko Goto, era cozinheira do hotel Matsubara e foi para o Japão trabalhar em um restaurante por três meses mas acabou ficando 15. Voltou e foi logo contratada pela Cida para cuidar da cozinha do Waka. Nem preciso dizer o quanto gostei da comida dela, aquela sutileza no tempero que só as mães japonesas conhecem.

A fachada, dentro da galeria em frente ao Extra da Brigadeiro.

Bom, o Waka é minha boa nova para esse ano. Um restaurante simples e despretensioso, com comida de mãe e sem preço de madrasta, rs. Recomendo fortemente, quem sabe a gente ainda se cruze por lá?

Quer ler o post do Waka antigo? Clique aqui e veja como ele era diferente!

Waka House Japanese Food
Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 2050, loja 15
Tel.: 0/xx/11/3289-2901
(Na galeria em frente ao Extra Brigadeiro. À noite tem que tocar a campainha do lado esquerdo pois o portão fica fechado)

MAPINHA AQUI

Escrito por Marcelo Katsuki às 23h58

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Marcelo Katsuki Marcelo Katsuki é editor de arte de Mídias Digitais da Folha, colaborador da revista sãopaulo e colunista da "Prazeres da Mesa".

BUSCA NO BLOG


TWITTER

    Twitter RSS

    ARQUIVO


    Ver mensagens anteriores
     

    Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
    em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.