Marcelo Katsuki

Comes & Bebes

 

Bebes

Clube da Luluzinha

Clube da Luluzinha


A Greene King IPA, uma cerveja típica para mulheres chega aos bares trazida pela Boxer do Brasil. Com apenas 3,6% de álcool em sua fórmula, a IPA (Indian Pale Ale) é um tipo mais leve e requintado recebendo até a conotação de um vinho, segundo Jeroen De Winter, gerente geral da importadora. De sabor amargo, vai bem com pratos picantes e condimentados, como os das cozinhas indiana e mexicana.

Mas será que as brasileiras vão gostar de uma cerveja mais leve e amarga? Tenho algumas amigas que sonham com uma cerveja "fortificada", hehe.

Greene King IPA - Disponível em latas de 500ml.
Origem: Bury St. Edmunds, Suffolk, Inglaterra
Boxer do Brasil - Tel.: 11-3062 8559 / 3082 5147

Escrito por Marcelo Katsuki às 09h36

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Minha queda pela Pinotage

Minha queda pela Pinotage


[3x Pinotage!]

Para mim o melhor vinho é aquele que a gente gosta. Sem desmerecer o trabalho dos especialistas, claro, que muito me ajudam nas gôndolas dos empórios. Sempre que posso, converso com o 'seu' Antonio do Pão de Açúcar da Brigadeiro, e até já participei de degustações com ele. Foi numa delas que pude conhecer melhor os vinhos sul-africanos da Distell, maior produtora de vinhos e destilados da África do Sul (incluindo o licor Amarula), e me encantei com a "Pinotage".



A Distell realizou ontem uma degustação no Baretto com o enólogo Louw Engelbrecht e apresentou alguns vinhos premiados da "Durbanville Hills". Além deles, um balcão ostentava boa parte dos vinhos da empresa, e um me chamou atenção em especial: "Stellenzich", uma Pinotage tão macia e de taninos tão finos, que me pegou. Eu, que sempre consumi Pinotage de outras linhas da empresa (da acessível "Obikwa", passando pela "Two Oceans" e a "Fleur du Cap"), não perdi a oportunidade de fazer uma rápida degustação comparativa e constatei que de fato a qualidade tem seu preço. E aprendi que além dos já conhecidos aromas de especiarias, amoras e baunilha, há um 'fundo' de banana também. E como eu gosto dessa fruta, isso só veio reforçar minha preferência pela Pinotage.


[Jaime Maurtua Helden, Louw Engelbrecht e Patrícia Maltez, da Distell]


"Carmenère remete ao Chile, Malbec à Argentina.
Isso é bom em termos de marketing para os países,
mas não quer dizer que esses sejam seus melhores vinhos."
[Louw Engelbrecht, enólogo da Durbanville Hills]

Escrito por Marcelo Katsuki às 20h31

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A Hora do Chá Verde

A Hora do Chá Verde



Adquiri o hábito de tomar chá verde numa viagem ao Japão. O verão de Tóquio parecia implacável mas reparei que todo mundo carregava uma garrafinha na bolsa. Antes de derreter num dos intermináveis passeios à pé para conhecer a cidade, resolvi aderir à moda. Comprar uma bolsa legal em Harajuku foi fácil, o duro foi achar o chá ideal para o meu paladar. Comprei várias garrafinhas de chás: uns eram amargos demais, outros muito doces, até que provei o chá verde e adorei. Refrescante, meio cítrico era perfeito para o calor.

Quando voltei para o Brasil não pude manter o hábito pois não tinha chá verde em garrafa. Na Liberdade havia outros tipos importados, amargos para o paladar e para o bolso, daí voltei pra garrafinha de água. Quando encontrei as latinhas de chá verde da "Feel Good" (WOW), fiquei animado. Mais ainda quando saíram as caixas longa vida e com a versão 'light' (zero caloria). E por que é bom tomar chá verde?

Segundo um estudo realizado pela Unicamp, o chá (obtido da planta Camélia sinensis) possui propriedades estimulantes e desintoxicantes, além de ativar a circulação sangüínea e aumentar a resistência às doenças, atuando diretamente sobre o sistema imunológico (Fonte: Jornal da Unicamp - out.2005).

Outro estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition, demonstrou que o extrato de chá verde possui altas concentrações de antioxidantes como catequina, polifenóis e outros compostos incluindo cafeína que produz a termogênese (criação de calor) e maior gasto de energia e gorduras em humanos, ou seja: emagrece. (Fonte: Mundo Verde, jul.2005).

Hoje não tem mais desculpa para não tomar o chá verde. Há várias marcas no mercado, até o tradicional fabricante do "Matte Leão" criou a linha "Green Tea" em três sabores: limão, tangerina e abacaxi com hortelã. E vem em simpáticas garrafinhas (pra carregar na bolsa!).

Escrito por Marcelo Katsuki às 12h27

Comentários (Comente) | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Marcelo Katsuki Marcelo Katsuki é editor de arte de Mídias Digitais da Folha, colaborador da revista sãopaulo e colunista da "Prazeres da Mesa".

BUSCA NO BLOG


TWITTER

    Twitter RSS

    ARQUIVO


    Ver mensagens anteriores
     

    Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
    em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.